Muitas pessoas fazem uso de bebidas energéticas por várias razões: tirar o sono na direção, dar ânimo para passar a noite na balada, ficar acordado para estudar, aumentar rendimento esportivo. Devido ao uso desta bebida que aumentou em 48% entre os anos de 2008-2009, acredito que esclarecer algumas questões sobre este assunto é bastante válido. Segue abaixo as perguntas mais comuns sobre o consumo de energético.

- Do que é composto um energético?
R: Um energético contém em sua composição: carboidratos, taurina, cafeína, glucoronolactona, inositol e vitaminas do complexo B.

- Qual a sua ação no organismo?
R: Ele age aumentando o estado de alerta para a mente e para o corpo. Isso acontece devido aos componentes de sua composição: cafeína (estimulante do Sistema Nervoso Central) e taurina (desintoxicante para o organismo e antioxidante. Esta substância já é produzida pelo corpo, mas em alguns momentos pode ocorrer déficit dela).

- Quais são seus benefícios?
R: Os benefícios encontrados são: aumento do estado de alerta para a mente e para o corpo. Alguns estudos demonstram melhora no rendimento esportivo.

- E malefícios?
R: Algumas pessoas podem apresentar alguns efeitos colaterais do excesso de cafeína: insônia, agitação, dor de cabeça, sensação de ansiedade, palpitação.

- Existe contra indicação?
R: O seu consumo é contra indicado para pessoas que tenham arritmia cardíaca (pois a cafeína aumenta a frequência cardíaca e isso pode causar problemas em pessoas com arritmia).

- Pode ser consumido em jejum?
R: Devido ao alto teor de cafeína, pessoas com gastrite, úlcera ou que sentem dores no estômago, azia e má digestão devem evitar o consumo em jejum, pois a cafeína é um irritante gástrico e pode piorar o quadro de qualquer tipo de dor no estômago. Além disso, seu consumo em jejum leva a potencialização de seus efeitos por sua absorção ser mais rápida.

- Essas bebidas substituem a água e os isotônicos?
R: Não. Os seus objetivos são completamente diferentes. A água hidrata, ou seja, repõe a água perdida pelo suor. O isotônico repõe os sais minerais perdidos pelo suor e fornece uma quantidade de carboidratos. O energético fornece estímulo para um rendimento melhor, devido a aceleração do sistema nervoso central e aumento da freqüência cardíaca. Além disso, também oferece uma quantidade de carboidratos.

- Para quem é recomendado?
R: Não existe uma recomendação de energético. Ele normalmente é usado por esportistas, motoristas que dirigem a noite e querem aumentar a disposição, estudantes que precisam ficar acordados.

- Existe limite de consumo?
R: Depende do organismo de cada pessoa. Algumas pessoas podem começar a sentir alguns efeitos do consumo moderado de cafeína (200-400mg): sensação intensa de ansiedade, medo, pânico. Uma lata contém aproximadamente 80mg. Desta forma, acima de duas latas, alguns efeitos já podem começar a aparecer. Mas, como tudo na vida, deve ser consumido com moderação.

- Ele engorda?
R: Uma lata contém 110 calorias. Ou seja, tudo depende da alimentação e atividade física praticada para afirmar se ele engorda. Mas, ele contém calorias equivalentes a uma fruta, uma barra de cereal com chocolate, três bolachas recheadas.

- Tomar energético com bebida alcoólica pode?
R: Não é recomendado o uso junto de bebida alcoólica, apesar deste uso ser muito usual. O uso associado ao álcool pode levar a uma alteração na sensação de embriaguez ,fazendo com que o consumidor não sinta a alteração de alto teor alcoólico na corrente sanguínea, o que pode resultar em acidente automobilístico ou até mesmo levar a um consumo alcoólico excessivo pela sensação de “não embriaguez”. Outros estudos mostram que a cafeína potencializa o efeito maléfico do álcool no cérebro, aumentando a morte das células cerebrais, o que pode levar ao envelhecimento precoce e doenças como Mal de Alzheimer e Parkinson.

- Tomar energético enquanto faz tratamento com alguma medicação pode?
R: Não é recomendado, pois o consumo de energético pode exacerbar, mascarar ou inibir o efeito da medicação.